sábado, 30 de abril de 2011

OUTBACK STEAKHOUSE E FUTEBOL

Boa dia amigos.
Hojé é sábado. E porque hoje é sábado, é bom falar em diversão, em regime alimentar e alcoólico liberados, enfim, em programas que compensem os sacrifícios da semana geralmente dedicada ao trabalho. O fim de semana na verdade começa na sexta-feira à noite. Ontem, fomos com os amigos Milton e Sely Sartori no restaurante Outback Steakhouse do Shopping Iguatemi e, como sempre, estava cheio de gente, de animação e de comida e chopp de primeira linha. A Ponte Preta joga hoje contra o São Caetano, no Majestoso, a chance de chegar à final do minicampeonato que vai premiar o Campeão do Interior e embolsar os R$250.000,00, oferecidos pela Federação Paulista. O Bugre, amanhã cedo,  e o XV de Piracicaba, hoje ás 19,00 horas,  participam da última rodada do campeonato paulista da segundona, com vistas a uma final entre eles para decidir qual será o Campeão, embora ambos já tenham obtido o acesso antecipado para a Divisão Principal. Maior atração no futebol de fim de semana, porém,  para nós paulistas é a semifinal entre os quatro grandes. Hoje é possível assistir ao clássico entre São Paulo e Santos pelo Sportv, às 16,00 horas. E amanhã, no mesmo horário, tem Corinthians e Palmeiras pela Rede Globo e Bandeirantes.
GASTRONOMIA
Funcionando num prédio em estilo de casa do interior da Austrália dos anos 50 (vide foto acima), o Outback Steakhouse do Shopping Iguatemi continua sendo um sucesso absoluto de público e, consequentemente, de faturamento. Em ambiente descontraído e tipo de cozinha definido como casual dinning e  atendimento de qualidade (coisa que ultimamente não se vê nem em restaurantes 5 estrelas), o freguês pode optar pelo bar circular central, que oferta chopp, aperitivos e petiscos excelentes, ou pelo restaurante (que ocupa todo o espaço externo e interno remanescente, tirante a cozinha e os sanitários). O sabor marcante de sua culinária australiana já virou tradição, com toques de universalidade. Ali, nos finais de semana, à noite,  é ponto de encontro de adolescentes e estudantes em geral. Mas eles se misturam com os adultos, os namorados e os solitários e, ainda, com o pessoal da terceira idade, num verdadeiro exercício de convivência ecumênica.  Apenas se ressalta que quem não gosta de barulho terá problemas, pois  o ruído é inevitável, pela somatória das conversas e burburinhos dos atendentes e dos freqüentadores, em mesas lotadas. E o restaurante sempre está lotado ao menos à noite e especialmente nas 6as. e sábados. Chegue cedo. De sexta-feira se você chegar depois das 19,00 horas pode esperar cerca de 1 hora e meia a duas horas por uma mesa. E a moçada fica mesmo ali fora, bebericando, sem se importar com a demora. Há também o atrativo do happi-hour (billabong Hour), entre 18,00 e 20,00 horas, no qual para cada aperitivo, chopp ou taça de vinho que você pedir, você ganha mais uma grátis. Vinhos australianos, chilenos, argentinos, californianos, portugueses e nacionais, além de espumantes, fazem parte da razoável carta de vinhos. Mas o maior consumo é mesmo do excelente chopp, geladíssimo (as vezes até com pequenas pedras de gelo), servido em canecas de vidro também geladas e que acompanha espetacularmente as carnes, regadas aos temperos peculiares australianos. De entrada, destaque para Bloomin’ Onion (cebola gigante frita aberta em formato de pétalas de flor) com molho picante. Se você pedir carne, prefira  o Rockhampton Ribeye (325 gramas da parte mais nobre do Rib, tipo de corte americano), com o complemento de batata frita, batata assada recheada ou  legumes ou o Ribs On The Barbie (costelinha de porco defumada e grelhada regada ao molho barbecue), servida com fritas e Cinnamon Apples (molho de maçã e canelas), o prato mais pedido. Mas há opções também em saladas, sopas, massas, frango, peixe, sanduíches e pratos infantis. O estabelecimento funciona de 2ª. a 5ª. feira, entre 12,00 e 15,00 horas, para almoço e das 18,00 às 23,00, horas para jantar. Às 6ªs.feiras, das 12,00 às 15,00 horas, para almoço e das 18,00 à 1,00 hora, para jantar e aos sábados, das 12,00 à 1,00 hora, sem interrupção. Não funciona aos domingos. Tem lotação próxima de 250 pessoas.   Os preços dos pratos variam entre R$30,00 a R$70,00. Aceita-se todos os cartões. O Shopping Iguatemi Campinas fica na Avenida Iguatemi, Vila Brandina. O telefone do restaurante é (19) 3251-8350 e o site para consulta é www.outback.com.br. Aprovadíssimo.
GUARANI 100 ANOS – A PRIMEIRA GOLEADA
O oitavo jogo do Guarani pelo Campeonato Brasileiro de 1.978 foi contra o Itabuna da Bahia,  partida que aconteceu no domingo, dia 30 de abril de 1.978,no Estádio Brinco de Ouro da Princesa, ainda pela fase preliminar, logo em seguida ao derbi, que o Bugre venceu por 2 a 1. O árbitro foi José Muniz Brandão, de Goiás. Assistiram ao jogo 8.041 pessoas, sendo 6.924 pagantes e 1.117 menores. O placar foi histórico: 7 a 0 para o alviverde. Os gols foram marcados por Capitão, aos 7 minutos e Careca aos 18 minutos do 1º tempo e por Renato,  aos 7 e aos 10, Careca aos 20, Bozó aos 30 e Renato novamente aos 35 minutos do segundo tempo. O Bugre do técnico Carlos Alberto Silva, jogou e venceu com Neneca, Mauro, Gomes, Edson e Miranda, Zé Carlos, Renato e Zenon (Gersinho), Capitão, Careca e Macedo (Bozó). O Itabuna, do técnico Antoninho Martins, jogou e foi derrotado com Zé Lourinho, Edvaldo, João Eudes, Deca e Roberto, Vavá (Eloi), Odilon e Carioca, Ribeiro, Nego Chico (Labau) e Cacá.
GUARANI – 100 ANOS – RECORDES DE PÚBLICO
O recorde de público do Estádio Brinco de Ouro da Princesa aconteceu em 1.982, no jogo Guarani e Flamengo, pelo Campeonato Brasileiro daquele ano. O Brinco recebeu 52.002 espectadores e naquele tempo a lotação do estádio era de 53.000 pessoas. Posteriormente, com o Estatuto do Torcedor e para efeito de segurança e comodidade, o estádio passou a ter sua lotação fixada em 46.000. O segundo recorde do Estádio aconteceu em 1.990, no jogo amistoso da Seleção Brasileira contra a Seleção da Bulgária. Foram 51.720 pessoas. Registre-se que Campinas foi a única cidade do interior do Brasil a receber um jogo da seleção brasileira.
Bom sábado a todos.


quinta-feira, 28 de abril de 2011

A ANIMAÇÃO "RIO" E OS FAVORITOS DOS CAMPEONATOS

 Aos novos amigos, Dora  Martins, Fernando, Gabriel Furquim, Gabriel Ruiz e Evandro, sejam benvindos. É muito bom tê-los aqui para compartilhar os nossos assuntos da vida e do cotidiano. Nesta semana os fatos que entupiram as manchetes de todas as mídias foram o golaço de Messi no clássico de ontem entre o espetacular Barcelona e o badalado Real Madrid, pela semifinal da Copa dos Campeões e o casamento do Príncipe  William com a plebéia Kate Middleton.  Aliás, a esse propósito, as declarações do guarda real que ofendeu a futura princesa no twiter sem qualquer explicação ao menos racional, tem cheiro de misoginia. Nas telas da cidade a estréia de Bróder, filme nacional que chega com alguma badalação, enquanto Vips se mantém firme por mais uma semana em cartaz, tendo como protagonista o ótimo Wagner Moura. Quem bate recorde é outro filme brasileiro espírita, As Mães de Chico Xavier. Quem foi ver gostou muito de Cópia Fiel, um drama de produção franco/iraniana/italiana e há curiosidade também  em checar Um mundo Melhor, outro drama dinamarquês/sueco, ganhador do Oscar de melhor filme estrangeiro.
RIO
Para quem viu a versão chata e decepcionante da animação Alice no País das Maravilhas (2.010), de Tim Burton, Rio é uma animação norte-americana dirigida pelo brasileiro Carlos Saldanha muito mais  interessante.   Conta a história de um filhote de arara-azul seqüestrada por traficantes de aves nos Estados Unidos e trazida para o Rio de Janeiro. Aqui o filhote encontra um parceiro e passa a desfrutar das vantagens e desvantagens da vida carioca, enquanto foge de seus desafetos à procura de seu rumo e de sua dona. A jovem americana, inconformada com o desaparecimento de sua ave de estimação, vem ao Brasil na tentativa de recuperá-la. Enquanto o roteiro se desenvolve, o espectador é brindado com um mundo de fantasias virtuais, onde se destacam animais de várias espécies nacionais,  samba, favelas, praias e especialmente um grande carnaval na Sapucaí,  com todos os contrastes da cidade maravilhosa, das favelas à Baía de Guanabara, do Cristo Redendor, ao reduto de marginais,  tudo na melhor técnica e que se traduz num espetáculo  bem elaborado de desenhos e cores, que merece ser visto. Você pode optar pela versão normal, ou por aquela em 3-D.  Carlos Saldanha é um diretor competente, responsável, dentre outros, pela direção da Era do Gelo 3. O filme já arrecadou mais de quatrocentos e cinquenta milhões de reais e é a animação mais vista no ano até aqui. Na dublagem as vozes são de Anne Hathaway, do brasileiro Rodrigo Santoro e de Patrick Harris.  Não deixe de ver.

VEJA E A ANIMAÇÃO DE CARLOS SALDANHA.
Sobre o filme Rio, a revista Veja publicou a seguinte opinião: “A técnica primorosa,a reconstrução de um Rio de Janeiro virtual são, de cara, motivo de grande expectativa em torno do filme. Mas a capacidade de criar, mesmo em um filme de animação, tensões como humor, drama, suspense e romance são, no fundo, o grande mérito da equipe de “Rio”. Concordo integralmente.
OS CAMPEONATOS E OS FAVORITOS
Sempre que alguém resolve fazer algum prognóstico, especialmente no futebol, a coisa tende a falhar. Realmente, como diz o amigo Cármino, o futebol é o único esporte em que o mais fraco pode ganhar do mais forte. Isso é quase impensável nos esportes individuais como o tênis, e mesmo nos coletivos, como o basquete e o vôlei. Porém, decidi declarar os meus palpites para os favoritos dos principais campeonatos em andamento. Mas, aviso. Os critérios são apenas os que me parecem mais lógicos e racionais. Quando a bola corre porém, tantas são as circunstâncias que influenciam o resultado de uma partida,  que por isso mesmo, o futebol continua sendo uma caixinha de surpresas. Estimulante, sem dúvida.
CAMPEONATO PAULISTA
O favorito para mim é o Corinthians. Explico: o Timão é o único dentro os quatro finalistas que não está disputando nenhum outro campeonato no momento. O foco é exclusivamente no Paulistão. E ganhar esse campeonato é tudo o que resta para o Coringão no primeiro semestre para apagar especialmente a inesperada desclassificação na repescagem da Libertadores, contra o fraco time do Tachira....., goleado impiedosamente pelo Cruzeiro. Ademais, o Corinthians sempre se destaca no campeonato regional, tanto que é o detentor do maior número de títulos. Finalmente, conto também com a boa fase do centroavante Liedelson, que supriu, com vantagens, a aposentadoria precoce de Ronaldo. Por fim, mais um detalhe. Os árbitros paulistas tem uma certa simpatia pela popularidade do timão. É ou não é?
COPA DO BRASIL
O favorito para mim é o São Paulo. Por várias razões. Esse campeonato é o que mais se assemelha no seu regulamento com a Libertadores. E o São Paulo tem tradição e bom desempenho em campeonatos com esse formato, tanto que é, dentre os brasileiros, o maior ganhador da Libertadores. Por outro lado, este é o caminho menos complicado de assegurar uma vaga na Libertadores do ano que vem, o campeonato pelo qual tem o time e a torcida imensa predileção. Isso tudo não bastaria se o São Paulo não tivesse um time excelente e em franca evolução. É nítida a boa fase do atacante Dagoberto e dos atacantes Ilsinho e Marlos. A defesa é sólida, destacando-se o excelente futebol do Alex Silva e de Miranda e no meio de campo as opções do treinador, dentre as quais, o retorno do jovem Lucas e Rivaldo, ainda um grande criador de jogadas, como se viu ontem no pouco tempo que jogou contra o Goiás. Ah, ia me esquecendo. A estréia esperada de Luis Fabiano. Não fosse por tudo isso, o que assegura ao tricolor a condição de um dos melhores times do país, os seus adversários principais e equivalentes, estão disputando a Libertadores.
A LIBERTADORES
A espetacular campanha que o Cruzeiro vem fazendo na Libertadores, goleando “Deus e todo mundo”  credencia o time da Toca da Raposa como o mais óbvio candidato ao Título do Campeonato. Também acho. O futebol vistoso, estável e eficiente que vem jogando  avalisa a previsão. Nada obstante, tenho um palpite de que o campeão da Libertadores será outro brasileiro: O Santos. Por que? Bem, porque o Santos tem Neymar numa fase estupenda. Tem Paulo Cesar Ganso, um dos maiores jogadores que surgiram nos últimos tempos e que,apesar da polêmica que vem enfrentando com a renovação de seu contrato com o Santos e os convites que pipocam na Vila Belmiro para transferência, ele deve mesmo ficar, ao menos até o meio do ano, em Santos. Por fim, tem um detalhe que por si só é esclarecedor: o Santos vem subindo de produção e o seu técnico é apenas Muricy Ramalho, o maior conquistador de títulos da década.
E O PALMEIRAS.
É, e o Palmeiras? Bem, acho que o Palmeiras não vai chegar, mesmo admitindo a estabilidade de seu futebol nos últimos jogos e a competência de seu treinador. O time, no todo, é pior que os outros grandes paulistas e Valdivia, o seu grande jogador ao lado de Kleber, tem altos e baixos, não tendo, depois de seu retorno ao Verdão, dado aquela segurança e estabilidade ao torcedor. Enfim, tudo isso é relativo e o alviverde pode perfeitamente abocanhar os dois campeonatos que está disputando. Mas...
Bem, para o pessoal que curte  fantasia acordar cedo amanhã, por volta das 7,00 horas, para assistir o início da solenidade de casamento do príncipe, é de rigor.
Boa noite, então.

terça-feira, 26 de abril de 2011

MPB - DRAMA - MARIA BETHÂNIA - 1972.

Boa noite amigos.
Vamos falar um pouco de  Música Popular e  o comentário de hoje é sobre um disco histórico de Maria Bethânia, do ano de 1.972: Drama.
SÉRIE MPB – DISCOS MEMORÁVEIS
MARIA BETHÂNIA – DRAMA – 1972 – PHILIPS.
Ao retornar de Londres, no ano de 1.972 e de exílio imposto pela ditadura militar,  Caetano Veloso,  produziu o disco da irmã Maria Bethânia, batizado de Drama (ação, em grego), um marco na discografia da grande cantora e intérprete da música brasileira. Bethânia, que idealizou e integrou o grupo conhecido como Doces Bárbaros, com  Gil, Caetano e Gal, uma típica banda hippie dos anos 60, foi e tem sido  muito mais doce do que bárbara, mais cerimoniosa e ortodoxa na escolha de seu repertório  e na maneira de interpretação, que seus companheiros,  apesar de sua estréia no teatro Opinião, substituindo Nara Leão, no qual ficou conhecida no Brasil inteiro cantando  a música Carcará, um protesto vindo do Nordeste.  É que Bethânia sempre foi cantora e atriz, preferindo ficar à margem de movimentos cults. ou políticos, ao contrário do irmão Caetano.  Escolheu o repertório e gravou o que quis. E quis tudo. Um tudo variado. De boleros a valsas. De sambas a fados. Neste disco de 12 faixas, Bethânia inicia com PONTO música do folclore baiano, de letra curta e que parece querer provocar o regime autoritário daquela época: /Sou eu que me deito tarde/ Sou eu que levanto cedo/ Sou eu que realço tudo/ Sou eu que não tenho medo/, para na faixa seguinte fazer um “mix” da vetusta valsa Bodas de Prata, de Roberto Martins e Mário Rossi /Beijando teus lindos cabelos/ que a neve do tempo marcou/ eu tenho nos olhos molhados/ a imagem que nada mudou/ com a  extraordinária canção inédita feita por Caetano para ela, Esse Cara, estilo bossa-nova,  carro chefe do LP de lançamento em vinil /Ah, esse cara tem me consumido/ A mim e a tudo que eu quis/ com seus olhinhos infantis/ como os olhos de um bandido.... /Ele está na minha vida porque quer/eu estou pra o que der e vier/ele chega ao anoitecer/Quando vem a madrugada ele some/Ele é quem quer/Ele é o homem/Eu sou apenas uma mulher.   Na faixa 3, a regravação de Volta por Cima, um samba  de Paulo Vanzolini de 1.960,  e na faixa 4, Bom Dia, um clássico samba-canção de  Herivelto Martins e Aldo Cabral, composto em 1.942, para a voz de Dalva de Oliveira: /Nem no frio apartamento. Deixaste um eco, um alento. Da tua voz tão querida/ E eu conclui num repente/Que o amor é simplesmente/ O ridículo da vida... O tropicalista Jards Macalé aparece na faixa 5, com Anjo Exterminado, uma música romântica, bem ao estilo da cantora, que se supera nesse gênero (vide a sua gravação de CD específico só com músicas de Roberto Carlos e o original toque que dá ao sucesso de Zezé de Camargo “É o Amor”). Um fado garimpado do repertório da diva Amália Rodrigues,  marca a faixa de n. 6, Maldição, de Alfredo Duarte, com versos de Armando Vieira Pinto. E enquanto na gravação de Amália predomina arranjo em que suplantam as guitarras de Fontes Rocha e Raul Nery e a viola de Castro Mota, durante todo o tempo, marcando a musicalidade e a tristeza do fundo de alma própria do gênero, na versão de Bethânia, completamente diferente, prevalece  batida de fundo do baixo, tons da flauta e do violão (às vezes). Na maior parte Bethânia quase declama os versos em tom forte e apreensivo, sem música: /Que destino ou maldição/Manda em nós, meu coração?/Um do outro assim perdido/Somos dois gritos calados/Dois fados desencontrados/Dois amantes desunidos.../ Vale a pena comparar as duas versões , de duas magníficas cantoras. Iansã é uma poética canção de Caetano e Gil, feita em homenagem à deusas dos raios e à religiosidade de Bethânia e que ela declama de maneira expressiva e  enfática. Visceral, no entanto, é a interpretação  de Drama, que Caetano fez também para ela e que dá título ao LP. / ... Dessa garganta, tudo se canta/ Quem me ama/ quem me ama/ Adeus, meu olho é todo teu/ Meu gesto é no momento exato/ Em que te mato/.... /Drama/ E ao fim de cada ato/ Limpo num pano de prato/ As mãos sujas do sangue das canções/. Destaque ainda para a  suave Trampolim, cuja letra é assinada pela própria cantora, junto com o irmão Caetano e a música do palhaço Batatinha, O Circo (Todo mundo vai ao circo, menos eu, menos eu), e para Negror dos Tempos, também de Caetano, e que revela, como as demais letras (à exceção de Esse Cara), o humor negro e ácido de quem passou anos fora de seu país, em exílio forçado: /Quando eu vejo você/Com seus olhos de vaca/Com seus grandes olhos de vaca/ Com seus olhos de vaca triste/ Menina triste do meu amor/..... /Sinto todo o amor. Sinto todo o terror/ Do negror destes tempos/  Ponto alto do disco (agora CD) é, sem dúvida, Estácio, holli, Estácio, do inesquecível Luis Melodia, e com a marca de Luiz Melodia. Bethânia interpreta a canção  com a participação do Terra Trio. A direção de estúdio é de Roberto Menescal. Os arranjos de Perinho de Albuquerque (guitarra e violão), com Moacir no  baixo,  Antonio Perna, no piano, Tutti Moreno, na bateria e Tuzé de Abreu na flauta. Quer no vinil, quer no CD, que já pode ser adquirido nas lojas do gênero, trata-se de um disco  antológico e que não pode faltar na discografia dos grandes colecionadores e ouvintes da boa música popular brasileira, de uma das maiores cantoras e interpretes de todos os tempos, sua Majestade Maria Bethânia Viana Teles Veloso, ou simplesmente, Maria Bethânia.

Boa noite e até amanhã.

segunda-feira, 25 de abril de 2011

O ACESSO DO BUGRE E A ASSOCIAÇÃO JUÍZES PARA A DEMOCRACIA

Boa noite amigos,
Cumprimento especialmente os bugrinos que acompanham o blog, como os dois Andrés (o Hainnemann e o Laubeinstein), o Rogério Taffarello, o compadre Teca, o jorge Vaz do Café Regina, o Alvarito, o  Luis japonês, o Guedes, o Rogério do Café, o Pedro Santucci, o Marcelo Altieri, o Ruberlei, o Jamil Chatti Junior que está em Joinville e outros,  tudo sob a batuta do bugriníssimo maestro Benito Juarez (que saudade da Orquestra Sinfônica de Campinas sob a sua regência) e das bênçãos do outro bugrino respeitável, o Arcebispo Emérito, Dom Gilberto Pereira Lopes. Finalmente, subimos para a 1ª. Divisão do Campeonato Paulista, com uma rodada de antecedência e agora vamos disputar o título da segundona. Quem já foi o que foi não pode se orgulhar muito da empreitada. Mas para quem, nos últimos tempos, esteve no fundo do poço, não deixa de ser uma injeção de ânimo. Li, com alguma tristeza, o pronunciamento do nosso Presidente Leonel.Ele demonstrou preocupação quanto ao fato de saber se teremos condições de nos manter em 2.012 na Divisão Especial. Ora, que “conversa mais bestá sô”, diria o mineiro. Não tem essa não. Providências precisam ser tomadas imediatamente porque ou saí essa bendita venda do estádio, ou então tem que haver um plano B. Todo mundo tem Plano B. E nós também temos que ter. Com a palavra o Presidente Leonel. Aliás, é preciso segurar urgentemente os meias  Jefferson Luís e Rodrigo Paulista e o atacante Fabinho. São jogadores de bom nível técnico, o que tem sido raro por aqui. E pensar em reforços para a disputa do campeonato brasileiro da Série B, que vem aí. Não há tempo, nem muita coisa a celebrar. Abaixo já registrando para a história, a ficha técnica do jogo de ontem.
A ASSOCIAÇÃO JUÍZES PARA A DEMOCRACIA RECEBE PRÊMIO.
O nosso ilustre amigo, conhecido e competente Magistrado Dr. José Henrique Rodrigues Torres, comunica que  A Associação Juízes para a Democracia, entidade  de âmbito nacional, fundada em 13/05/1991, que possui dentre outros propósitos o respeito absoluto e incondicional aos valores jurídicos próprios do Estado Democrático de Direito, recebeu no último dia 19 de abril de 2.011, a  Medalha Tiradentes, conferida pela  Assembléia Legislativa  do Estado do Rio de Janeiro,  em reconhecimento  pela luta em defesa da democracia e direitos humanos.A solenidade aconteceu no Palácio Tiradentes, Plenário Barbosa Lima Sobrinho, na rua Primeiro de Março, s. n., Praça XV, Centro, Rio de Janeiro. Parabéns à Associação, que vem realizando trabalho magnífico e que conta, dentre outros Magistrados competentes, com o concurso, a dedicação, o brilho e a respeitabilidade do  Dr. José Henrique.
GUARANI 100 ANOS
No dia de ontem, o Guarani Futebol Clube, fundado em 02 de abril de l.911, portanto, no ano de  seu centenário, ganhou do Rio Preto pelo placar de 4 a 2, em jogo válido pelo Campeonato Paulista da Série A-2, correspondente à 2ª. Divisão. O Bugre caiu há dois anos e tentava nesta temporada retornar à divisão de elite, o que conseguiu nessa partida, com uma rodada de antecedência. O Guarani do técnico Vilson Taddei formou com Emerson, Chiquinho (Dadá), Neto, Ailton e Carlinhos; Carlos, Lusmar, Jefferson Luís e Rodrigo Paulista; Fabinho (Léo Citadini) e Marcos Denner (Flávio). O Rio Preto, do técnico Betão Alcântara, jogou com Rafael, Stevys (Gláucio), Éder Baiano e Luciano; Marcelo Ferreira, Sérgio, Geovane, Romarinho (Jô) e Juninho; Nicolas (Fernandinho) e Bruno Nunes. No apito o árbitro Welton Orlando Wohnrath, que deu cartões amarelos para os jogadores Rodrigo Paulista, Carlos e Neto, do Bugre, e Juninho e Marcelo Ferreira, do Rio Preto. A renda somou R$85.364,00 para um público pagante de 9.434 espectadores. Os gols foram marcados por Éder Baiano e Osmar Nicolas, para o Rio Preto, aos 16 e 41 minutos, respectivamente, do primeiro tempo. Para o Guarani Jefferson Luís marcou três gols (com direito à música no Fantástico), aos 19 e 42 do primeiro tempo e aos 3 minutos do segundo tempo. O quarto gol bugrino foi assinalado pelo atacante Fabinho, aos 26  minutos do segundo tempo. Assim, o Bugre retorna à Primeira Divisão do Campeonato Paulista, que disputará no ano de 2.012. 
Amanhã o comentário do Paulistão no final de semana. E de música popular brasileira
Boa noite                                 

domingo, 24 de abril de 2011

PÁSCOA, RODADA NO ESPORTE E MAYANA NEIVA

Bom dia amigos blogueiros,

Domingo de Páscoa. E de renovação. Vamos reservar uma meia hora do dia para pura reflexão. Vale a pena alimentar o espírito,  seja você religioso ou não, não dá para imaginar que somos mera realidades químicas. Mais tarde, renovado, podemos acompanhar, para quem gosta de futebol e o pessoal do Bugre, especialmente, as partidas das 16,00 horas. Pelo octogonal do Paulistão, ontem, como era previsto, o Santos passou pela Ponte Preta, não com facilidade, vencendo pelo placar de 1 a 0 e o Corinthians pelo Oeste, pelo placar igualmente apertado de 2 a 1. Hoje tem São Paulo e Portuguesa de Desportos e Palmeiras e Mirassol, jogos dos quais sairão os outros dois times que disputarão o quadrangular final. No Brinco de Ouro tem a segunda partida do macht point do Guarani, que perdeu, semana passada, a chance de acesso antecipado para a Série A-1 do Campeonato Paulista, na partida em que só empatou com o bom time do Comercial de Ribeirão Preto pelo placar de 3 a 3. Agora é o Rio Preto, o pior time desta fase, com apenas 3 pontos. Conforme os demais resultados o Bugre pode subir até com empate. A torcida, que atendeu o apelo na semana passada, comparecendo em peso para prestigiar o time, tem que retornar hoje, pois sem dúvida é fator importante no ânimo desse time limitado que, entre altos e haixos, causou muita desconfiança ao torcedor durante a competição, mas que se superou na etapa decisiva do campeonato. Decisões também no volei...

(O Sesi, fantástico, o Cruzeiro, valente). O melhor jogador do mundo, Murilo, está no Sesi e foi novamente decisivo na vitória do time paulista sobre o Cruzeiro, por 3 sets a 1, na decisão da Superliga de Vôlei, em Minas. Um jogaço que acaba neste momento, transmitido para todo o Brasil. Foi uma aula de Volei do melhor volei do mundo para o mundo (houve transmissão para muitos países). O mais importante é que estamos acordando para este esporte que já deu ao Brasil tantas alegrias e títulos e que efetivamente é empolgante. O excelente jogador aposentado Giovanni,  que há alguns anos investe na profissão de treinador, ganha agora o seu primeiro e importante título. E ele merece, pelo empenho, por tudo que representou para o esporte no Brasil e pelo seu amor e dedicação ao volei.

(o Show da torcida do Cruzeiro). A torcida do Cruzeiro foi um espetáculo à parte no Mineirinho. Lotou o estádio, torceu e fez barulho. Desta vez nada a lamentar. Claro que recentemente teve o episódio que manchou essa torcida,  na manifestação homofóbica contra o jogador Michael do Volei Futuro e que chamou a atenção de todo o Brasil e da imprensa estrangeira, pelo sentido negativo. Depois houve pedido de desculpa oficial por parte da Diretoria do clube mineiro, o que, se não minimizou o episódio, ao menos serviu para chamar a atenção para o preconceito,  que invariavelmente se manifesta em momentos de tensão e frustração. Inaceitável! Hoje, não, a torcida mostrou que além do futebol prestigia o voleio e o nome do Cruzeiro. Esse é exemplo a ser seguido em todo o Brasil. O Vôlei tupiniquim merece.

(Eta paraibana sedutora). Tive oportunidade de assistir, no retorno do Programa do Jô, a entrevista com a atriz paraibana, Mayana Neiva. Para quem não liga o nome à pessoa, Mayana foi o personagem Desirée na novela “Ti, ti, ti”, remake da Globo no horário das 7,00 horas. Bonita, charmosa, a atriz deu um banho de simpatia e talento. Pela reação do próprio Jô ficou claro que ele próprio se espantou com o carisma dessa jovem atriz. Fiquei fã de carteirinha na hora. Se  quiserem fundar um fã-clube dessa paraibana arretada, contem com a minha adesão. A moça promete. Tomara que tenha as chances que parece merecer.

(A comida é boa, o atendimento deixa a deixar). O GAIANA RESTAURANTE & VINERIA se apresenta como a casa do gênero mais seleta da Riviera de São Lourenço. Em dois ambientes, um interno, tranquilo e elegante e outro externo, descontraído, serve especialmente peixes e frutos do mar, mas também aves, carnes e massas. A carta de vinhos é razoável. Na lista de espumantes, o bom Chandon brasileiro a R$133,00 e o champanhe frances Veve Clicquot por R$318,00. Dentre os vinhos tintos, o maior número é o dos italianos com 17 títulos. Dentre os mais caros, o Barbaresco/03/Gaja/Piemonti a R$1.079,00 a garrafa. Mas há excelentes vinhos muito mais baratos, como o brasileiro Salton – Volp Cabernet Sauvignon por R$53,00 ou o francês Pinot Noir Côte D’Or por R$100,00. Há outros vinhos de boa qualidade, argentinos (todos de Mendoza), portugueses, espanhóis, chilenos, australianos e africanos. Enfim, boas opções para gostos variados e preços também diferentes. A comida é boa, mas o atendimento precário, especialmente quando há lotação. E na Riviera há sempre lotação nos feriados prolongados de verão ou outono, e,portanto, não há muita justificativa para serviços insuficientes. Esse é, aliás, um mal do Brasil. Precisamos de mais gente no atendimento e mais qualificação. É preciso investir nesse setor, sobretudo quando se prepara o país para a Copa de 2.014 e as Olimpíadas de 2.016. Para se ter uma idéia a formação de um motorista de táxi para poder atuar como tal em Londres, leva 3 anos e meio. Puxados...... Que tal?

(Se chover, loque um DVD. Mas cuidado com o filme). Chuva, na cidade, no campo ou na praia, sugere pipoca e cinema em casa. Assisti esta semana a dois filmes. Ambos são boas pedidas para tardes ou noites de chuva. Uma comédia descompromissada engraçada e diferente dos protótipos de comédia romântica americana é “Diário de um Banana”, a história de um garoto em busca de autoafirmação, enfrentando as armadilhas do ingresso no curso fundamental e o outro um drama baseado em história real, “Quem é Clark Rockeffeller?”, narra um sequestro da filha menor pelo pai depois do divórcio do casal. Só que esse pai manteve falsa identidade até para a esposa, enganada durante 12 anos. Não são grandes filmes, mas prendem a atenção. E distraem.

Até amanhã e bom final de dia de Páscoa.

sexta-feira, 22 de abril de 2011

RODADA DA LIBERTADORES E DA COPA DO BRASIL - ARGENTINOS INSATISFEITOS

Boa noite caros amigos blogueiros,

Ontem teve rodada importante para os clubes brasileiros na Libertadores, com destaque para os jogos do Santos e do Fluminense. Na Copa do Brasil teve vitória do São Paulo em Goiânia e a desclassificação do Botafogo em Santa Catarina. E também briga e confusão. Na economia brasileira o dolar atingiu o valor mais baixo deste ano e está difícil controlar a inflação que ameaça a estabilidade econômica conquistada a duras penas no Brasil. Os argentinos, insatisfeitos com a governo e a situação do país, já estão mostrando descontentamento via internet.Vamos lá:
A RODADA DA LIBERTADORES

O Santos precisava vencer de qualquer maneira o Deportivo Tachira da Venezuela, em São Paulo. E a torcida prestigiou, lotando o Estádio Municipal do Pacaembú. Estou de acordo com comentário feito ontem pelo ex-jogador Neto, na TV Bandeirantes, de que o Santos é muito grande e não pode mandar jogos no acanhado campo da Vila Belmiro. Um estádio que acomoda no máximo 13.000 pessoas é impróprio para jogos importantes, sobretudo no momento por que passa o clube, talvez o melhor de sua história, depois da era Pelé. Bem, o Santos venceu o adversário pelo placar de 3 a 1, com outro show particular de Neymar, que desta vez não colocou máscara, preferindo apenas simular que estaria com uma. O Fluminense, totalmente desacreditado e contra as evidências, conseguiu vencer o Argentinos Juniors em Buenos Aires, pelo largo placar de 4 a 2, com o que conseguiu a classificação em 2º lugar de seu grupo, deixando de fora o tradicional clube portenho. Com esses resultados todos os clubes brasileiros que iniciaram a Libertadores (exceção ao Corinthians que não conseguiu passar pela repescagem), ou seja, o Grêmio, o Internacional, o Cruzeiro, o Santos e o Fluminense passaram para as oitavas-de-finais.

A COPA DO BRASIL

Na Copa do Brasil o São Paulo vem confirmando seu favoritismo para ser campeão, vencendo ontem o Goiás, no Serra Dourada, pelo placar de 1 a 0. O gol foi marcado por Dagoberto, um golaço de fora da área, aos 4 minutos do 2º tempo. Depois, o tricolor, sobrando em campo, pois o adversário estava com 10 jogadores desde os 25 minutos do primeiro tempo, deixou de fazer outros gols, o que poderia ter liquidado a classificação para a fase seguinte do mata-mata. Ilsinho perdeu um gol incrível, sozinho diante do goleiro. No próximo jogo com o Goiás está marcada a estréia de Luis Fabiano, E deve haver o retorno do meia Lucas, se não for punido com mais de 1 jogo pela expulsão na partida contra o Santa Cruz. É para Morumbi cheio, certamente. Vamos aguardar.

O Atlético Paranaense impôs, pelo mesmo torneio, uma impediosa goleada ao vencer o Bahia, pelo placar de 5 a 0, no jogo de ida. Carimbou assim seu passaporte para a próxima fase, pois dificilmente o time baiano conseguirá tirar a diferença em Salvador, no jogo de volta.

O Botafogo do Rio foi desclassificado depois do empate em 1 a 1 na Ressacada, com o Avaí. Os botafoguenses reclamaram muito do penalti asasinaldo pelo árbitro do final do jogo e que deu o empate ao time catarinense e, em consequência à classificação. Houve tumulto no fim do jogo com socos e pontapés. A confusão foi atribuída  ao atacante Loco Abreu.

O Flamengo foi a grande zebra da rodada. Jogou com o desconhecido Horizonte do Ceará no Rio e não passou de um empate em 1 a 1, pelo jogo de ida. Será que passa no jogo de volta no Ceará? A verdade é que esse Horizonte é, até agora, a grande surpresa do campeonato, depois de ter desclassificado o Guarani em dois jogos de 1 a 1 (em casa) e 2 a 2 (no Brinco de Ouro). O time não é essa baba que todos pensavam. Sabem que a folha de pagamento do Horizonte não passa de R$80.000,00, algo em torno de 10% do salário de Ronaldino Gaúcho.

O atacante Ciloé do Horizonte fez uma jogada de craque ao passar por toda a defesa do Flamengo até sofrer penalti do goleiro. O que tudo indica parece ser bom jogador. Bem que o Bugre poderia pensar em contratá-lo para a série B do Brasileiro, antes que outro clube o faça. Atenção Vilson Tadei.

ECONOMIA BRASILEIRA

Não está sendo fácil evitar a volta da inflação. Lamentavelmente parece que a única medida ou estratégia do governo brasileiro para conter a euforia do consumo exagerado, tem sido a elevação da taxa de juros. Ao que tudo indica, contudo, esse expediente tem se revelado ineficaz, pois o consumo não tem diminuído. Ouvindo especialistas a respeito eles tem salientado que com o nível de empregos em alta, o cidadão comum não está muito preocupado com a alta dos juros. Os capitalistas de plantão tem procurado neutralizar os efeitos da alta de juros, com incentivos do tipo “compre em 12 prestações, sem juros”. No mercado de automóveis isso tem acontecido frequentemente nos últimos tempos. Mas será que esse financiamento prometido é mesmo sem juros? Claro que não? Os juros devem estar embutidos no preço. Mas do ponto de vista psicológico funciona muito bem. Fato é que se precisa pensar em alguma outra estratégia para segurar o alto consumo. E ainda evitar o grande número de importações com o dólar em baixa, causando nítido desequilíbrio na balança comercial. Vamos ver o que pensam os economistas do Ministério da Fazenda. O PSDB, que não dorme no ponto, já está fazendo propaganda na televisão apostando na volta da inflação.

OS ARGENTINOS COMO NÓS

Os argentinos estão insatisfeitos com o governo e a situação do país. Veja o que corre na Internet sobre isso.
Estaremos siempre al lado del gobierno.... porque si vamos adelante nos coge y si vamos detrás nos caga (Estaremos sempre ao lado do governo.... porque se vamos à frente, nos fode, e se vamos atrás, nos caga).

Algunos nacen com suerte, otros en Argentina (Alguns nascem com sorte, outros na Argentina)

Até amanhã,

quarta-feira, 20 de abril de 2011

A FESTA DO BOI FALÔ E OUTROS ASSUNTOS

Boa noite caros amigos bloqueiros,

É quarta-feira da Semana Santa e, antecipando-me ao tumulto de amanhã, quando as estradas para o Litoral deverão estar lotadas e lentas, assim como os supermercados e as praias, saí na companhia da família com  um dia de antecedência, já fiz compras e estou na Riviera de São Lourenço, um condomínio independente e bem estruturado, no Litoral Norte, a 10 km. da velha cidade de Bertioga. Qualquer dia destes, depois de obter mais informações, falarei aqui sobre esse privilegiado espaço do litoral paulista, com casas e edifícios elegantes e modernos. Contrastando com esse paraíso, chegam notícias dos vários rincões  deste Brasil de muitos brasis estranhas, lamentáveis e inacreditáveis. O Juiz Odilon de Oliveira, de Pontaporã, em Mato Grosso do Sul, está jurado de morte, depois de condenar 114 traficantes a penas variadas. Vive dentro do Fórum, blindado por 7 agentes de segurança, enquanto a família permanece na respectiva residência,  também sob proteção. Esse Magistrado exemplar, contudo, acha que apenas cumpre sua função com honestidade e imparcialidade que ela exige. E faz um paralelo entre a sua situação atual e a dos réus que levou à cadeia: - “A única diferença entre mim e os traficantes que condenei, é que eu tenho a chave da minha prisão”, desabafa. Em Barão Geraldo, na sexta-feira, tem a festa do Boi Falô. Pesquisas da Unicamp anunciam o poder da jabuticaba. E continuamos a comentar, de pouquinho, as mudanças propostas no Projeto do novo Código de Processo Civil que já está aprovado no Senado Federal e se encontra na Câmara dos Deputados.

A FESTA DO BOI FALÔ

É tradicional no Distrito de Barão Geraldo, na Sexta Feira Santa, a chamada “Festa do Boi Falô”. Cada ano mais gente se junta aos moradores para as comemorações. A festa decorre de uma lenda que tem duas versões. Na versão mais longa, conta-se que no tempo da escravidão, o capataz da Fazenda Santa Genebra, determinou que num dia santo de guarda, um escravo levasse cereais para a cidade, num carro de boi. O escravo relutou em aceitar, com medo de pecar, mas o capataz insistiu e prometeu açoitá-lo se houvesse desobediência. Daí, quando o escravo começou a atrelar os bois, um deles se recusou a obedecer e o escravo foi violentamente açoitado até a morte pelo capataz. O boi, no entanto, dobrou as patas dianteiras e em tom de terror,  falou: - Hoje é dia do Senhor. O capataz arrependido, caiu  de joelhos e pediu perdão pelos seus atos. O escravo virou mártir e dizem que à sua alma muitas pessoas recorrem, pedindo proteção. Na segunda versão, mais simples, afirma-se que o escravo Toninho da fazenda Santa Genebra, de popriedade do Barão Geraldo de Rezende, resolveu trabalhar numa Sexta Feira Santa, mas um boi, contrariado com essa conduta, disse para o escravo: - Toninho, hoje não é dia de trabalhar, é dia de guardar. O escravo, então, correu para contar a todos, especialmente ao Barão, que era homem sem fé, sobre o que tinha ocorrido. O Barão se converteu e o escravo passou a trabalhar na casa dele, em serviços domésticos, até a morte. Foi enterrado ao lado do túmulo do patrão, como reconhecimento pelos serviços prestados, no Cemitério da Saudade, em Campinas. Seu túmulo é muito visitado até hoje, especialmente no Dia de Finados. Esta é a única lenda relacionada com a região de Campinas,  O Governador Mário Covas legalizou a festa, que passou a integrar o folclore oficial do Estado. A comemoração básica consiste em servir, na sexta feira da paixão, uma macarronada gigante a todos os moradores e visitantes. Na última versão (15ª.) foram utilizados 700 quilos de macarrão, 300 de molho e outros ingredientes. Tudo é doado pelos empresários e comunidade. Há também extensa programação cultural, com apresentação de grupos musicais, de teatro etc. Vale a pena prestigiar. Sexta-feira, próximo  dia 22.

A UNICAMP E O MILAGRE DAS FRUTAS

Há tempos, os médicos e nutricionistas recomendam o consumo de três porções de frutas, por dia, se possível, para preservação da saúde.  Pesquisadores da Universidade Estadual de Campinas garantiram semana passada que, segundo recentes pesquisas, já se pode afirmar que  comer duas maçãs por dia, uma, duas horas antes do almoço e outra, duas horas antes do jantar, reduz o colesterol ruim significativamente e aumenta o colesterol bom. Também houve positivação quanto aos efeitos benéficos do coquetel de frutas vermelhas sobre o controle do colesterol. O morango, a acerola, a maça, a melancia, a ameixa, a goiaba combatem os radicais livres, pois atuam como antioxidantes, possuem diversas vitaminas, inclusive a vitamina B, o licopeno, que é fator importante no combate ao câncer de próstata e fibras indispensáveis ao bom funcionamento do organismo. E só a jabuticaba sozinha foi capaz de reduzir, dizem,  o colesterol ruim em 50%.

AS MUDANÇAS NO PROJETO DO NOVO CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL

No projeto do Novo Código de Processo Civil, já aprovado no Senado Federal, acaba o recurso chamado de “Embargos Infringentes”. Como se sabe, os embargos infringentes, no Código de 73, sempre eram cabíveis quando o julgamento da apelação não fosse unânime, pouco importanto se confirmando ou reformando a sentença de 1ª. Instância. Recentemente, numa das reformas do CPC vigente, restringiu-se o cabimento dos tais embargos, que só passaram a ser cabíveis (situação de hoje) quando o julgamento da apelação não se der por unanimidade, havendo voto vencido, mas reformando a sentença. Assim, quando a Turma nega provimento à apelação, ainda que por maioria, não cabe mais tal recurso. O projeto, no entanto, extingue de vez o recurso, que não será mais previsto, nem admitido na legislação processual recursal brasileira.

Boa noite e até amanhã.


terça-feira, 19 de abril de 2011

CINEMA NACIONAL - TROPA DE ELITE 2

Bom dia amigos,
Assisti neste final de semana a 3 ótimos filmes, sobre os quais falarei hoje e nos próximos dias. O primeiro deles, Tropa de Elite 2,  sequer está em cartaz nos cinemas, mas já esteve, por muito tempo, convertendo-se no filme nacional com a maior bilheteria da história do cinema nacional. Até o seu lançamento e o seu excelente desempenho, o primeiríssimo lugar estava com o baianíssimo Dona Flor e seus Dois Maridos, lançado no ano de 1.976, com um elenco de pêso. Sônia Braga (Dna Flor), José Wilker (Vadinho) e Mauro Mendonça  (Dr. Teodoro), formavam o time de frente da película baseada no consagrado romance homônimo de Jorge Amado. Pois se o filme de Bruno Barreto levou para os cinemas, naquele ano e nos seguintes, 10,7 milhões espectadores, o de José Padilha, com todos os cuidados para evitar a pirataria que destruiu a expectativa de público do Tropa de Elite 1, conseguiu bater na casa dos 11 milhões, fenômeno de público em se tratando de cinema brasileiro. Não consegui ver o filme quando esteve em cartaz. Por isso o remédio foi locá-lo em vídeo. A boa crítica que li e ouvi em relação ao filme, não é nem um pouco exagerada. Considero ser este um dos melhores filmes já produzidos no Brasil em todos os tempos. 
TROPA DE ELITE 2.
O Capitão Nascimento (Wagner Moura), agora já é Tenente Coronel, está mais velho, mas ainda comanda o Bope, inclusive durante a rebelião ocorrida no Presídio de Bangu 1, encabeçada por Beirada (vivida pelo ator, cantor e compositor Seu Jorge),  e pelo Comando Vermelho. Como anuncia o título traduzido para o filme “O Inimigo Agora é Outro”. A luta de Nascimento, além de defesa intransigente de sua corporação, que consegue melhor aparelhar durante sua permanência na Secretaria da Segurança, dirige-se contra as milícias cariocas que dominam o morro e o tráfico, sob condescendência do sistema. A corrupção policial tem o aval de políticos poderosos, incluindo o Secretário de Segurança do Estado do Rio de Janeiro e o próprio Governador do Estado, cujo objetivo é a reeleição. Nascimento já está divorciado de sua mulher Roseane (Maria Ribeiro), agora casada com um idealista professor de História e defensor intransigente dos direitos humanos, eleito deputado estadual, Diogo Fraga (Hirandhir Santos). Na trama Fraga e Nascimento estão em lados opostos, pois o Bope é acusado de violar os direitos dos reclusos, defendidos pelo professor, que acusa Nascimento de chacina dos presos durante a rebelião. Nascimento, no entanto, se transforma em herói popular e por isso é convidado para trabalhar em serviço de inteligência diretamente na Secretaria de Segurança. Seu amigo de corporação, o capitão André Matos (André Ramos), no entanto, a quem se acusa de descumprir a ordem do governador,  é expulso do Bope.  Nascimento, passa então a compreender como funciona o sistema e é ameaçado por ele.  Além desses ingredientes e diferentemente do primeiro filme, aqui Padilha consegue ainda desenvolver paralelamente o drama de Nascimento e de seu relacionamento com o filho, agora adolescente e que não quer saber de violência, nem admira o pai pela profissão. A corrupção da milícia que mata um de seus melhores parceiros do tempo do Bope, o capitão André Matos,  e atenta contra a vida do deputado Fraga  e de seu filho, faz com que Nascimento então, passando por um processo nítido de desconstrução de seus ideias como policial,  se demita da Secretaria da Segurança e de forma corajosa denuncie toda a corrupção do sistema, não sem antes sofrer atentado.  O clima de suspense é mantido durante todo o filme, com os ingredientes de outros do gênero (muita ação, tensão, sangue e violência). Não dá para piscar. E nem o fato de ser narrado em primeira pessoa pelo próprio Nascimento, em sistema flash-back, o torna monótono ou tedioso em qualquer momento.  O elenco é excelente, destacando-se evidentemente o protagonista, o maduro e excepcional Wagner Moura, um de nossos melhores atores de todos os tempos. Sandro Rocha interpreta o Major Rocha, um policial militar inteiramente corrupto e violento, aliado ao Coronel Fábio Barbosa (Milhen Cortez). No papel da jornalista Clara a atriz Tainá Miller. A trilha sonora é composta de 10 músicas, em CD lançado pela EMi Music, em outubro de 2.010, na mesma ocasião da estréia do filme, nela destacando as duas versões da música Tropa de Elite de  Tihuana, O Calibre, dos  Paralamas do Sucesso, Leci Brandão interpretando Zé do Coração , Zeca Pagodinho em Quem é Ela. Mas as que representam melhor o roteiro do filme são Que País e Esse na versão da  Legião Urbana e Brasil com o imortal Cazuza. O filme é superior ao primeiro, melhor filmado, com roteiro mais rico e sem cair na tentação de reproduzir o roteiro do outro. É indispensável assistir.
Um abraço e até amanhã.

segunda-feira, 18 de abril de 2011

A ÚLTIMA RODADA DE CLASSIFICAÇÃO DO PAULISTÃO. E ZICO.


 
Boa noite amigos,
Terminou ontem a fase de classificação do Campeonato Paulista da Primeira Divisão, sem grandes novidades. Ao lado a foto do atacante Tiago Luís, da Ponte Preta, que durante a semana afirmou que o time faria tudo para bater o Palmeiras, no domingo.  Abaixo algumas considerações sobre a última rodada e a fórmula de disputa do torneio regional, cada vez mais desvalorizado e o que se espera das finais. E, ainda,   as declarações de Zico no programa do Serginho Groismann.
PONTE GANHOU DE NOVO E MANTEVE INVENCIBILIDADE CONTRA OS GRANDES.
A Macaca, quem diria, ganhou do Palmeiras, ontem, de virada, por  2 a 1, no Majestoso, gols de Max Santos aos 21 minutos para o Verdão e Márcio Diogo e Renatinho, respectivamente, aos 25 do primeiro tempo e 30 minutos do 2º tempo para a alvinegra campineira.  O público pagante, de 9.956 expectadores, para uma renda de R$223.156,00, foi ligeiramente maior do que o registrado, no sábado, no Brinco de Ouro entre Guarani e Comercial de Ribeirão Preto. Com o resultado a Ponte se manteve invicta contra os grandes. Empatou com o Santos em 2 a 2, em Campinas, e venceu São Paulo e Corinthians, na Capital, ambos por 1 a 0. Mas ficou em 5º lugar, não tendo chance de jogar mais no Majestoso contra qualquer deles.
O “VALE NADA” SEGUNDO ALGUNS, ACABOU ONTEM.
Muitos esportistas e profissionais da imprensa fizeram questão de enfatizar que o Campeonato Paulista, na fórmula de disputa deste ano, até ontem, não valeu nada. Sim, porquanto dúvida não havia quanto à classificação dos 4 grandes clubes, tamanha a diferença técnica entre eles e os demais 16 que completam a Divisão Especial, hoje Primeira Divisão. E na prática essa classificação foi antecipada – e em muito. Isso permitiu que todos eles pudessem jogar as últimas rodadas desinteressadamente, alguns colocando times reservas em campo. A verdade é que se essa fase valeu, foi mesmo só entre os 16 times remanescentes para verificar quais completariam os 4 remanescentes para o octogonal decisivo e quais os 4 que dariam adeus à primeira divisão, caindo para a segundona. O fato é que só um campeonato por pontos corridos pode verdadeiramente valorizar todo jogo em toda rodada. Mas tem aquela chatice eventual de algum  clube disparar e o campeonato terminar com 3 ou 4 rodadas de antecedência. Além disso, provavelmente, sem a emoção de uma final que possa, em regra, reunir duas equipes com iguais chances de ser  campeã. Que é mais justo o campeonato de pontos corridos, lá isso é, e não há dúvida.
OS OUTROS QUATRO DO OCTOGONAL
Definidos os quatro primeiros times a compor o octogonal decisivo, na seguinte ordem, São Paulo (1º), Palmeiras (2º), Corinthians (3º) e Santos (4º), os quatros outros melhor pontuados, foram, a Ponte Preta (5º) que pegará o Santos, o Oeste (6º) que jogará contra o Corinthians, O Mirassol (7º) que enfrentará o Palmeiras, e a Portuguesa de Desportos (8º), cujo adversário será o São Paulo. Parabéns especialmente ao Oeste e ao Mirassol pelo bom campeonato que fizeram, com times modestos e elencos baratos.
QUEM CAIU
São Bernardo (17º), com 18 pontos, Gremio Prudente (18º), com 17, Noroeste (19º) com 17 e Santo André (20º) com 15 pontos, caíram para a 2ª. Divisão. A  surpresa foi o Ituano que se safou há minutos do final da  última rodada, quando a Portuguesa finalmente fez o gol da vitória no Canindé contra o São Bernardo, decretando o rebaixamento do time da Grande São Paulo e se classificando para o octogonal.
O LINENSE QUEM DIRIA. E O SÃO CAETANO QUEM DIRIA.
O Linense, caçula do campeonato e que freqüentou durante muito tempo a zona do rebaixamento conseguiu finalmente se safar. E ainda, como autêntica zebra, bater o São Caetano, na casa do adversário, pelo placar de 2 a 0, eliminando o favoritismo do time da casa, para ficar com a 8ª. vaga do octogonal. Melhor para a Lusa que se beneficiou da derrota do azulão e abocanhou a  vaga, o que era improvável.
A AZARADA PORTUGUESA ENFIM DEU SORTE. MAS O SÃO BERNARDO RECLAMA.
A história dos campeonatos revela insofismavelmente que a Portuguesa não tem sorte. Se o campeonato é daqueles que só tem quadrangular final, a Lusa fica em 5º. Se tem octogonal, fica em 9º. Além disso, segundo o jornalista e locutor Milton Neves, a Portuguesinha é o time mais “garfado” pelas arbitragens, dentre os chamados “grandes”. Na dúvida, contra a Portuguesa. E isso realmente tem acontecido. A falta de sorte, aliada aos erros das arbitragens,  a incompetência dos cartolas que dirigem o clube nos últimos anos, as baixas rendas proporcionadas pela sua ausente (ou inexistente, não se sabe) torcida  e dos times fracos que monta, há muito jogaram a Lusa para um segundo plano, tendo caído para a Série B do Campeonato Brasileiro, de onde não consegue sair,  e até no Campeonato Paulista. Mas ontem a história mudou. A Lusa contou com a sorte e fez sua parte. E ainda se beneficiou do bom desempenho do Linense que venceu o São Caetano (o mais provável candidato à 8ª. vaga, para o que só precisava da vitória) em pleno Anacleto Campanela. Mas, depois do jogo houve muita reclamação do pessoal do São Bernardo. Os jogadores ouvidos garantiram que em determinado ponto do jogo, havia uma combinação para que o empate em 0 a 0 prevalecesse, pois esse resultado, considerada a vitória do time de Lins, em São Caetano, classificava a Lusa para o octogonal, e salvava o São Bernardo do rebaixamento. E segundo a versão que correu, o pessoal da Lusa (inclusive o técnico Jorginho), deram uma de traíra e furaram o acordo, quando o São Bernardo já havia abdicado de atacar. Será? Se foi isso o que aconteceu, bem feito! Chega de patifaria no esporte. Futebol, como diz Falcão, é uma brincadeira que deve ser levada muito a sério. Falou, e com autoridade, o Rei de Roma.
SANTO ANDRÉ, DE VICE PARA A LANTERNA E O TRISTE REBAIXAMENTO.
Foi vertiginosa a queda do time do Santo André de um campeonato paulista para o seguinte. Ainda não faz tanto tempo, assistíamos a uma final empolgante entre o Peixe, recheado de craques como Neymar, Ganso, André, Zé Eduardo, etc. e o bom time do Santo André que revelava caras novas e boas de bola (Cicinho, Halisson, Alê, Branquinho, Bruno Cesar, Rodriguinho).  No último jogo, ganhou pelo  placar de 3 a 2, ficando a apenas um gol do título. O Santos se beneficiou do regulamento que lhe dava vantagem em igual número de pontos depois dos dois jogos. O calendário mudou, as revelações do Santo André foram embora e o time caiu no campeonato brasileiro da série B para a Série C. E agora no Paulista foi o último colocado com apenas 15 pontos. O exemplo demonstra como os times do interior paulista não conseguem estabilidade. Se chegam a uma final, chegam por acaso e apenas quando revelam jogadores. Mas eles vão embora logo. E a realidade volta. Triste realidade de um futebol pessimamente gerenciado. Que pena!

 OS FAVORITOS
Todos os 4 grandes são favoritos ao título do Paulistão. Cheguei a afirmar, dias atrás, que o São Paulo levaria vantagem pela regularidade, tanto assim que acabou em 1º lugar. Mas decisão é decisão e se há algum favoritismo ele pode desaparecer na tradição dos clássicos. O Santos é o único que ainda se preocupa com outro campeonato para ele importantíssimo, que é a Libertadores. Aliás, na 4ª. feira tem jogo decisivo para o Peixe, o que pode ajudar a Ponte, no final de semana no  jogo isolado das quartas de final. De qualquer maneira, todos os grandes farão o único jogo das quartas em seus domínios, não bastasse a diferença técnica. Enfim, vamos aguardar.
ZICO E OS CRAQUES DO FUTURO
O grande Zico, indagado por Sérginho Groismann sobre o que esperar da seleção brasileira para a Copa de 2.014, em seu programa “Altas Horas” na madrugada de sábado, pela Globo, afirmou com sua sapiência e conhecimento em futebol que dois jogadores despontam como grandes craques e que poderão desequilibrar na próxima Copa do Mundo. São eles, Neymar, do Santos e Lucas, do São Paulo. Só que ele fez questão de frisar que isso vai depender do comportamento desses jogadores, ao longo da vida profissional e pessoal. É sempre oportuno ouvir conselhos de quem sabe tudo de bola e da vida de um atleta consagrado. É que tem muito craque que ficou pelo caminho. Por isso juízo, meninada, juízo.
E chega de futebol. Nos próximos dias, falaremos sobre cinema e outros assuntos do nosso dia-a-dia.
Até amanhã.

domingo, 17 de abril de 2011

BUGRE EMPATA E ADIA ACESSO E O FINAL DO "DIA DA CRIAÇÃO"

Bom dia amigos, completo hoje o assunto do Blog de ontem e o último capítulo do “Dia da Criação” do mestre Vinicius:
O JOGO DO BUGRE
O jogo de ontem à tarde, entre Guarani e Comercial de Ribeirão Preto, pelo quadrangular decisivo do Campeonato Paulista da Série A-2,  foi emocionante. Uma partida com 6 gols e um empate em 3 a 3. Mas o esperado acesso antecipado não aconteceu, pois dependia de um vitória bugrina, que não aconteceu. O jogo foi cheio de alternativas e extremamente equilibrado, embora o Guarani, no 2º tempo tivesse mais  volume de jogo. Esse domínio, contudo, não significou absolutamente que o Bugre tenha sido melhor que o adversário. O Comercial esteve bem arrumado em campo durante todo o jogo e executava os contra-ataques com muita rapidez. Logo aos 5 minutos o Comercial abriu o placar. Rossato cobrou escanteio pela esquerda e Vágner, livre de marcação, empurrou para o gol, em falha de toda a defesa. Mas aos 11 minutos Chiquinho cruzou e o zagueiro Marcel, afoito, cabeçeou para suas próprias redes, empatando o jogo. O gol contra foi espetacular, digno de um centroavante oportunista, lembrando aquele de Ozéias, quando jogava pelo Palmeiras. Só que foi de zagueiro. Mas valeu, e é o que importa. As duas equipes ainda tiveram chances de ficar em vantagem, com Fabinho, chutando de longa distância e Rossato batendo escanteio fechado e quase fazendo gol olímpico, aos 31 minutos. No segundo tempo, o técnico Wilson Taddei tirou Rafael Ipuã, que se contundira no primeiro tempo e colocou Jefferson Luis, que vinha de contusão e não atuava há 15 dias, passando a  jogar com dois meias de criação, o próprio Jefferson e Rodrigo Paulista. Jefferson mudou o ritmo da partida, tendo duas chances não convertidas, de colocar o Bugre à frente. Porém o segundo gol estava maduro e aconteceu aos 14 minutos com cobrança de escanteio de Rodrigo Paulista. Jefferson empurrou para o gol, mas quem efetivamente desviou a bola foi o zagueiro Rafael Tavares. Novo gol contra anotou o árbitro. Uma pena, pois na verdade, nessa situação, o correto é apontar o gol para o atacante. Aos 19 minutos, porém, graças as um erro do volante Carlos, que não teve o domínio da bola,  Vagner não perdoou, empatando novamente o confronto. Pior ainda, aos 29 minutos, quando Leo recebeu na área e de calcanhar ajeitou para Sílvio fazer o terceiro gol do clube de Ribeirão Preto. Desespero total. Os jogadores bugrinos, tensos, passaram a errar passes, mas o empate veio no final, depois de sufoco na área do Comercial. Jefferson Luis lançou para Ailson que, de cabeça, acertou o canto direito e fechou o placar. Fim de jogo e do sonho antecipado do acesso, ao menos nessa partida. O Guarani tinha 3 match point, e agora tem 2. Um no próximo domingo de Páscoa novamente no Brinco, às 16,00 horas, contra o Rio Preto. E na última rodada em São José dos Campos, contra o São  José. Basta 1 vitória. E dependendo de outros resultados, o Bugre também sobe com um simples empate. À noite, o São José, em casa,  bateu o Rio Preto pelo placar de 4 a 1. O público no Brinco, no qual o Guarani está invicto este ano,  foi de 9.492 pagantes, para uma renda de R$91.298,00.
VINICIUS DE MORAES – DIA DA CRIAÇÃO – III e ÚLTIMA PARTE
“Por todas essas razões deverias ter sido riscado do Livro das Origens, ó Sexto Dia da Criação.
De fato, depois da Ouverture do Fiat e da divisão de luzes e trevas
E depois, da separação das águas, e depois, da fecundação da terra
E depois, da gênese dos peixes e das aves e dos animais da terra
Melhor fora que o Senhor das Esferas tivesse descansado.
Na verdade, o homem não era necessário
Nem tu, mulher, ser vegetal dona do abismo, que queres como as plantas, imovelmente e nunca saciada
Tu que carregas no meio de ti o vórtice supremo da paixão.
Mal procedeu o Senhor em não descansar durante os dois últimos dias
Trinta séculos lutou a humanidade pela semana inglesa
Descansasse o Senhor e simplesmente não existiríamos
Seríamos talvez pólos infinitamente pequenos de partículas cósmicas em queda invisível na terra.
Não viveríamos da degola dos animais e da asfixia dos peixes
Não seríamos paridos em dor nem suaríamos o pão nosso de cada dia
Não sofreríamos males de amor nem desejaríamos a mulher do próximo
Não teríamos escola, serviço militar, casamento civil, imposto sobre a renda e missa de sétimo dia,
Seria a indizível beleza e harmonia do plano verde das terras e das águas em núpcias
A paz e o poder maior das plantas e dos astros em colóquio
A pureza maior do instinto dos peixes, das aves e dos animais em cópula.
Ao revés, precisamos ser lógicos, freqüentemente dogmáticos
Precisamos encarar o problema das colocações morais e estéticas
Ser sociais, cultivar hábitos, rir sem vontade e até praticar amor sem vontade
Tudo isso porque o Senhor cismou em não descansar no Sexto Dia e sim no Sétimo
E para não ficar com as vastas mãos abanando
Resolveu fazer o homem à sua imagem e semelhança
Possivelmente, isto é, muito provavelmente
Porque era sábado”

Bom final de domingo e até amanhã a todos.



sábado, 16 de abril de 2011

VAMOS SUBIR BUGREEE E BACALHAU DA SEMANA SANTA

Bom dia amigos,
Hoje é dia de decisão no Brinco de Ouro da Princesa. O Guarani Futebol Clube disputa com o tradicional time do Comercial de Ribeirão Preto, o direito de acesso à 1ª. Divisão do Campeonato Paulista. Ainda que isso não seja motivo de grande orgulho para a nação alviverde de Campinas, que viveu ocasiões  de tantas glórias com o Bugre campeão brasileiro de 1.978, vice-brasileiro em 1.986  e 1.987, vice-campeão paulista em 1.988, é hora de dar a volta por cima, depois dos últimos anos de insucessos, marcados pela grave crise financeira pelo que passou e passa ainda o clube. Para se ter uma idéia,  o Guarani conquistou o acesso à Divisão Principal do Campeonato Paulista no distante ano de 1.949 e lá se manteve até o ano de 2.001, quando ocorreu o seu rebaixamento para a série A-2.  E daí mais dois rebaixamentos só no Paulistão, em 2.006 e 2.008. É hora, portanto, de voltar a se impor e a formar grandes times, que possam entusiasmar seus torcedores, criando chances reais de competitividade nas divisões principais do Paulista e do Brasileiro. A torcida hoje tem um dever a cumprir. Comparecer e incentivar o time do começo ao fim. Não é momento de relembrar o passado recente, mas o de acreditar no recomeço, no ressurgir das cinzas. Portanto, todos estão convocados. Brincão, 16,00 horas.  Vamos subir, BUGREEEEEEEEE”!!!!!
BACALHAU OU PEIXE SALGADO?
Há uma reportagem hoje no Correio Popular afirmando que 50% (cinquenta por cento) do que se vende como bacalhau, não passa de peixe salgado. Esse nobre produto, objeto de intensas paixões gastronômicas, tem sido alvo de fraudes inadmissíveis, sobretudo quando se adquire o produto desfiado ou em lascas. O proprietário do restaurante Rosário, Euclides Pires Neto, que você vê na foto aí em cima, em vésperas de Semana Santa em que o produto é mais consumido do que em outras épocas do ano, dá algumas dicas: “O bacalhau do porto ou macrocephalus são laminados, ou seja, são compostos por camadas. Quando você corta, sai a lasca. O lombo costuma ser alto e tem uma média de três dedos de espessura. E quem quer comer bacalhau desfiado ou usar o produto em alguma receita deve dar preferência ao peixe inteiro e desfiar em casa. É mais seguro”.  Das marcas oferecidas a  Saithe, Ling e Zarbo não são consideradas bacalhau, mas peixes de  qualidade inferior.
FILMES EM CARTAZ
Dos filmes em cartaz nos cinemas da cidade e região destaco a animação RIO, do diretor brasileiro Carlos Saldanha, que você pode assistir em dezenas de horários, em salas dos Shoppings Iguatemi, D. Pedro, Galeria, Campinas, Prado,  Valinhos 2 e Paulínia 2. No Cinemark 7 (19,30, 21,40, meia-noite) e no KIinoplex 5 (15,00, 17,05, 19,05 e 21,20 horas) você pode conferir Wagner Moura em Vips, filme baseado em história real de um homem em busca de sua própria identidade. E dentre as estréias, só no cine Topázio Shopping Prado I,  o drama Em Um Mundo Melhor, co-produção dinamarquesa-sueca vencedora do Oscar deste ano de melhor filme estrangeiro.  Não assisti a nenhum deles ainda. Voltaremos ao assunto.
Bom dia e até mais tarde, pois hoje quero comentar, se tiver tempo, o jogo entre Bugre e Comercial.

sexta-feira, 15 de abril de 2011

FACULDADE DE DIREITO 60 ANOS, CULTURA E ESPORTE

Boa noite, amigos.
O fim de semana chegou e se avizinha a semana santa, que encerra a quaresma e, com a passagem da  Páscoa, insinua vida nova. É hora de reflexão e mudança, quando esta é necessária. Um frase poética e bem construída, algumas mudanças no projeto do novo Código de Processo Civil, notas rápidas sobre cultura e esporte são assuntos hoje do nosso blog. E tem o pronunciamento sobre  a Faculdade de Direito da nossa Pontifícia Universidade Católica de Campinas,  do docente Luis Renato Vedovato, excelente professor, amigo e frequentador do nosso blog. Acima foto do famoso Páteo dos Leões, de tantas tradições. 
FACULDADE DE DIREITO DA PUC-CAMPINAS - 60 ANOS.
O PRONUNCIAMENTO DO MESTRE LUIS RENATO VEDOVATO
PROF. O QUE SIGNIFICA A FACULDADE DE DIREITO DA PUC CAMPINAS NA SUA VIDA?
R:  "Quando tive a oportunidade, depois de 8 anos no magistério superior, de ingressar na Faculdade de Direito da PUC de Campinas, posso dizer que fui tomado por uma grande felicidade.
Iniciar um novo desafio numa Faculdade de grande importância, sempre indicada como uma das melhores do Brasil pelas principais obras da área, trazia para mim um grande receio de não conseguir corresponder à altura.
Tenho certeza que, como acontece comigo, todo aquele que se dedica ao magistério do Direito almeja dar aulas na PUC de Campinas. E confesso que é possível, para mim, demarcar um momento anterior à ida para a PUC e um posterior. O amadurecimento que a convivência com os professores me trouxe é sensível. Além disso, olhar para o aluno interessado, envolvido e participante das aulas é gratificante para quem se propõe a dar aulas. 
Tudo isso foi por mim sentido na PUC de Campinas. Fato que me trouxe alento para continuar no magistério e, além disso, que me fez querer fazer voltar o tempo para poder caminhar pelo Páteo dos Leões, mas, como aluno."

FRASE DE HOJE:
Às vezes, as verdades da vida ultrapassam a força das criações ficcionais. Mas, nosso contato com o cotidiano é tecido também por ilusões e enganos que nos convencem. Ai dos realistas ou hiper-racionalistas, que investem em certezas, na verdade incertas! Pobres dos fantasistas que se riem de quaisquer âncoras, no mar da vida! Todo ser humano carece de humildade e coragem para tecer a vida com fios de quimeras e de convicções palpáveis” (Hélio de Tagaste).
PROJETO DO NOVO CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL
1. Não haverá mais reconvenção. Se o réu tiver alguma pretensão contra o autor, conexa com o pedido inicial, admitir-se-á o chamado pedido contraposto, que no fundo terá a mesma natureza que a reconvenção.
2. Desaparece, de vez, no processo de conhecimento, o chamado rito sumário, só remanescendo, o procedimento comum ordinário.
Notas rápidas
° Hoje às 22,30 horas A TV Século XXI veicula o Programa Cidadania no Ar gravado na última 6ª. feira, para o qual fui convidado a participar.  Com horário reservado para a Ordem dos Advogados do Brasil, o programa fala sobre Divórcio e Separação Judicial, abordando o tema sobre os mais diversos aspectos;
°  O Teatro Amil (ex-Tim), recentemente reabertado no Shopping Center D. Pedro, traz o espetáculo VAMOS? Com Otávio Martins, Nathália Rodrigues, Gabriela Durlo e Alex Gruli. Trata-se de uma comédia irreverente em que dois amigos falam sobre sexo, amor, tentações e aventuras. A peça fica em cartaz até 1º de maio, com sessões às sextas e sábados, às 21,00 horas, e domingos, às 19,00 horas. Ingressos a R$30,00 e R$40,00,  às sextas e domingos e R$40,00 a R$50,00, aos sábados;
°  O Governo do Estado de São Paulo, em solenidade oficial, entregou esta semana, o tradicional Colégio Culto à Ciência, um dos mais importantes centros educacionais públicos do Estado de São Paulo, com mais de 100 anos de existência.  Por ali passaram grandes personalidades das ciências e das artes,  e o complexo da escola compreende, além das salas de aula e das demais dependências, praticamente todas reformadas, uma extensa área verde, além de teatro e ginásio de esportes. Um verdadeiro monumento em homenagem à educação e cultura, que deve ser preservado para o bem da história de Campinas e do Brasil;
° O Santos Futebol Clube, mesmo com os sérios desfalques (Neymar, Zé Eduardo, Elano), conseguiu uma vitória por 2 a 1, contra o Cerro Porteño, jogando ontem a noite no Paraguai. Um resultado importantíssimo que coloca o Peixe novamente no páreo. Basta uma vitória sobre o venezuelano Deportivo Táchira, na próxima 4ª. feira, no Pacaembu, para garantir a passagem para a próxima fase;
° Kleber foi a grande sensação palmeirense na 4ª. passada, quando o verdão jogou e ganhou do Santo André, por 2 a 1, pela Copa do Brasil. Kleber bateu e errou dois pênaltis e fez os dois gols do Palmeiras. É mole, ou quer mais?
°Pela passagem de seu centenário, o Guarani Futebol Clube recebeu homenagens na semana passada, tanto na Câmara Municipal de Campinas, como na Assembléia Legislativa do Estado de São Paulo;

° Pela editora Alínea, o grande filósofo, sociólogo, artista e escritor, Regis de Morais, lançou a obra CINEMA – A REALIDADE DE UMA QUIMERA, na qual traça competente panorâmica sobre a 7ª. arte, envolvendo história,  linguagem, música, atores etc. Aos cinéfilos e admiradores das letras em geral a obra é indispensável. Parabéns ao amigo-irmão Regis;

  Até amanhã,